Confiança da construção no Brasil avança em agosto e aponta início de retomada da atividade, diz FGV

29 de agosto de 2017

A confiança da construção do Brasil melhorou pelo terceiro mês seguido em agosto e pode indicar o início da retomada da atividade, ainda que de forma irregular, de acordo com dados divulgados nesta segunda-feira pela Fundação Getulio Vargas (FGV).O Índice de Confiança da Construção (ICST) brasileira subiu 1,5 ponto e foi a 76,1 pontos neste mês, atingindo o maior nível desde abril (76,5) graças principalmente à melhora das expectativas.“O aumento da confiança pelo terceiro mês consecutivo pode finalmente apontar o início da retomada da atividade da construção”, disse em nota a coordenadora de projetos da construção da FGV/IBRE, Ana Maria Castelo. 

Ela destaca, entretanto, que existe uma falta de regularidade na melhora da confiança entre os diversos segmentos da construção.“A cada mês, o aumento da confiança é motivado por um ou mais segmentos diferentes, indicando que, por enquanto, nenhuma área registra um movimento consistente de crescimento”, completou. 
 
O resultado do ICST de agosto deu-se majoritariamente pelo aumento de 2,3 pontos do Índice de Expectativas (IE-CST), indo a 87,4 pontos, com avanço do otimismo com a situação dos negócios nos seis meses seguintes.Já o Índice da Situação Atual (ISA-CST) subiu 0,7 ponto, para 65,1 pontos, dada a alta na percepção das empresas em relação à situação atual da carteira de contratos.Em nota separada, a FGV informou também que o Índice Nacional de Custos da Construção (INCC-M) avançou 0,40 por cento em agosto, acelerando contra a alta de 0,22 por cento vista em julho.O progresso na confiança da construção acompanha a prévia do Índice de Confiança da Indústria (ICI), que apontou melhora pelo segundo mês seguido em agosto, recuperando as perdas observadas em junho devido principalmente à melhora das expectativas. 

Fonte: Reuters
Seção: Construção Civil
Publicação: 29/08/2017

Compartilhe nas redes sociais