Crise na Ucrânia terá consequências abrangentes nos próximos meses, especialmente pelo impacto nos preços do aço, petróleo e energia – 24/03/2022

24 de março de 2022

Em meio à guerra, várias empresas globais de construção estão saindo da Rússia, mas não se espera que esses movimentos tenham um impacto significativo na geração de receitas.

Todavia, os efeitos mais amplos da crise, particularmente nos preços de materiais e na energia, terão impacto generalizado no setor, projeta a GlobalData.

Embora não sejam diretamente afetados pelo conflito, os projetos de construção planejados ou já em andamento na Rússia podem ser afetados por questões de financiamento, caso investidores ou líderes de projetos sejam afetados diretamente por sanções e pela retirada de financiadores internacionais.

Ou mesmo pela forte contração do rublo, o que poderia significar que os projetos não são mais viáveis. “Há ainda o risco de grandes rupturas na cadeia de fornecimento”, diz a consultoria.

O envolvimento direto de investidores estrangeiros em projetos na Rússia é baixo, cerca de 1% do total. Empresas chinesas são as mais envolvidas nos megaprojetos atualmente em execução no país, porém atuam em apenas 30 de um total de cerca de 2.000 projetos rastreados pela consultoria.

Por outro lado, haverá uma interrupção significativa na produção e entrega de equipamentos de construção na Rússia, com os principais fabricantes tomando medidas que incluem a suspensão total das operações em território russo.

A Hitachi, por exemplo, decidiu interromper gradualmente a produção em sua fábrica de Tver e cessou as remessas do Japão. As operações comerciais da empresa no país representaram 2,8% de suas receitas no ano passado.

Da mesma forma, a Komatsu anunciou que interromperá temporariamente as entregas, citando restrições da cadeia de fornecimento como resultado da instabilidade geopolítica. A região responde por 5,1% das receitas totais obtidas pela empresa em 2021.

Já a Caterpillar suspendeu suas operações de fabricação devido às interrupções na cadeia de suprimentos, enquanto a John Deere operava um escritório em São Petersburgo e um centro de distribuição de peças em Moscou.

Em 2021, a John Deere obteve 6,1% de suas receitas na Europa Central e na região da CEI (Comunidade de Estados Independentes).

Em paralelo, o governo russo vem elaborando planos para confiscar ativos de empresas estrangeiras que retiraram suas operações do país. “Olhando para as condições de mercado, as empresas de construção global não serão significativamente afetadas por essas ações”, avalia a GlobalData.

“Entretanto, a crise terá consequências de longo alcance para a indústria da construção nos próximos meses, especialmente pelo impacto nos preços do aço, petróleo e energia”, conclui.

Fonte: Revista M&T
Seção: Indústria & Economia
Publicação: 24/03/2022

Compartilhe nas redes sociais