CSN abre processo para forçar Usiminas a rever plano de capital, dizem fontes

19 de abril de 2016

A Companhia Siderúrgica Nacional abriu processo para tentar obrigar a Usiminas a utilizar recursos do caixa de uma subsidiária de mineração e forçar a empresa a rever os termos do planejado aumento de capital de 1 bilhão de reais aprovado na última segunda-feira. A CSN entrou com a ação na semana passada para forçar a Usiminas a transferir cerca de 900 milhões de reais do caixa da Mineração Usiminas para os cofres da siderúrgica, afirmaram as fontes. O ação pede que a Usiminas pague dívidas com estes recursos. 

A ação, que foi impetrada na quarta-feira, tinha um pedido de liminar. A liminar foi rejeitada por um tribunal de Minas Gerais, disseram as fontes, e o juiz só deve decidir sobre os pedidos da CSN ao analisar o mérito. A CSN tem 14,1 por cento das ações ordinárias da Usiminas e 20,7 por cento das ações preferenciais. 

O processo também pede a anulação dos termos do aumento de capital aprovado, sob o argumento de que vai diluir e ser prejudicial aos acionistas minoritários da Usiminas, disseram as fontes. 

O aumento de capital da Usiminas foi aprovado por unanimidade dos acionistas presentes a uma assembleia extraordinária realizada em Belo Horizonte mais cedo nesta segunda-feira. A operação é condição para que bancos aprovem suspensão de obrigações financeiras da empresa por 120 dias.

Fonte: Reuters
Seção: Siderurgia
Publicação: 19/04/2016

Compartilhe nas redes sociais