Depois da CSN e da ArcelorMittal, Usiminas ajusta preços do 1oT

25 de janeiro de 2013

A produtora brasileira Usiminas fez o mesmo que as concorrentes CSN e ArcelorMittal e aumentou os preços da BQ, da BF e da HDG, disseram as fontes do mercado à Platts SBB.

A CSN está planejando dois mais aumentos para 2013.

Os ajustes realizados pela Usiminas são os mesmos feitos pelas duas outras empresas: 7% para a BQ e 3.5% para a BF e a HDG. “Mas a empresa aumentou os preços apenas para distribuidores e algumas empresas de componentes automotivos. Para os outros players de componentes automotivos, o novo preço foi adiado, mas até fevereiro, acredito”, observou um executivo.

Outra fonte acrescentou que há rumores no mercado de que a CSN “pode realizar outro aumento nos preços de cerca de 3.5% no primeiro semestre e mais um no mesmo valor no segundo semestre’.

Considerando os atuais aumentos, a BQ pode ser negociada domesticamente a cerca de US$ 772-806/t; a BF a cerca de US$ 981-991/t e a HDG a cerca de US$ 1.089-1.124/t. Todos os preços são ex-works e não incluem taxas.

De acordo com um relatório do Deutsche Bank, os aumentos de preço beneficiarão o mercado nacional: “Em nossa visão, os investidores permanecem céticos em relação aos aumentos de preço no Brasil e, portanto, esperamos que as confirmações de aumentos de preço nos próximos meses sejam positivas para o setor’.

Fonte: Platts
Seção: Siderurgia
Publicação: 24/01/2013

Compartilhe nas redes sociais