Exportações brasileiras: bobinas a quente aumentam e placas diminuem

26 de outubro de 2012

Os embarques do Brasil de bobinas a quente subiu 2% para 72.000 toneladas no mês passado, em comparação com agosto, a um preço FOB foi 3% maior, US$ 652 / tonelada.

A ArcelorMittal Tubarão despachou 38.000 toneladas e a Usiminas 33.000 toneladas. Os destinos foram a América Latina (66.000 toneladas) e da UE (6.000 toneladas).

As exportações do país de placas foram de 306 mil toneladas em setembro, a um preço 23% menor, US$ 520 / tonelada FOB.

A queda deve-se principalmente ao fato da ArcelorMittal Tubarão não ter exportado nenhuma tonelada, em comparação com 225.000 toneladas em agosto, enquanto as exportações ThyssenKrupp CSA desceu 39% para 180 mil toneladas.

As exportações da Gerdau Açominas mantiveram-se estáveis em 87.000 toneladas, enquanto a Usiminas aumentou seu embarque em 479%, para 39.000 toneladas.

Os principais destinos foram os EUA (211 mil toneladas, das quais 135.000 toneladas vieram da ThyssenKrupp CSA), Coréia do Sul (49 mil toneladas) e Alemanha (45 mil toneladas, todos da ThyssenKrupp CSA).

Fonte: CRU Steel News
Seção: Siderurgia
Publicação: 23/10/2012

Compartilhe nas redes sociais