Grave incêndio na CSN deixa pelo menos quatro metalúrgicos feridos

28 de março de 2016

Francisco Edson Alves

Um grave acidente na Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), em Volta Redonda, no Sul Fluminense, teria deixado pelo menos quatro metalúrgicos feridos. As vítimas são Dênis da Silva, Aluênio Alves, Renan Castro e Wanderlei dos Santos, este último em estado muito grave. Ele foi tranferido no fim da tarde de sábado para o hospital Oeste D’Or, em Campo Grande, Zona Oeste do Rio. Os metalúrgicos tiveram queimaduras quando trabalhavam no topo do forno da Linha 1 da área de Zincagem. Eles foram socorridos e internados na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), no Hospital Vita, em Volta Redonda. 

O fogo teve início por volta das 23h de sexta-feira e foi combatido pela brigada de incêndio da CSN e pelo Corpo de Bombeiros, mas até às 8h deste sábado, rolos de fumaça ainda ainda eram avistados no interior da usina. O equipamento está parado e não se sabe a extensão dos danos. 

Em nota, a CSN lamentou o acidente e garantiu que está acompanhando os atendimentos prestados pelo hospital. A empresa aguarda, ainda, o boletim médico do estado de saúde dos funcionários. A siderúrgica destacou também que as causas do acidente estão sendo apuradas. 

Em nota, o Sindicato dos Metalúrgicos do Sul Fluminense lamentou o ocorrido.

“O Sindicato dos Metalúrgicos do Sul Fluminense lamenta o acidente ocorrido na noite desta sexta-feira, dia 25, na Usina Presidente Vargas, na CSN, na área de Zincagem I. O acidente deixou quatro trabalhadores feridos. O diretor do sindicato Carlos Santana está acompanhando de perto e afirmou que a apuração do caso já foi iniciada. Carlinhos está neste momento no Hospital Vita, em Volta Redonda, dando apoio aos familiares”

Mais informações sobre o quadro clínico dos feridos: 

Wanderlei Vieira dos Santos – teve em torno de 70% do corpo queimado – 37 anos – foi transferido para o hospital Oeste D’Or, em Campo Grande, Zona Oeste do Rio no Rio de Janeiro. Ele tem três anos de empresa.

Dênis da Silva – entre 20 a 30% do corpo queimado – 38 anos. Tem três anos de empresa.

Aluenio Francisco Alves, 32 anos – 20 a 30% do corpo queimado. Tem 8 anos de empresa.

Renan Martins de Castro – 20 a 30% do corpo queimado – 29 anos – 11 anos de empresa

Quatro acidentes em um ano

Este é o quarto acidente na CSN em apenas um ano. No dia 19 de março de 2015, uma metalúrgica morreu atingida por uma empilhadeira; Em 31 de julho, um operário de 45 anos também morreu. Já em janeiro deste ano, outro trabalhador de uma prestadora de serviços ficou feridos. 

Fonte: O Dia
Seção: Siderurgia
Publicação: 28/03/2016

Compartilhe nas redes sociais