Novo reajuste no preço do aço passa a vigorar ainda este mês

2 de maio de 2016

Com o novo reajuste nos preços dos aços nacionais previsto para o início de maio, será o terceiro reajuste que o setor impõe desde janeiro.

Segundo fontes do mercado, o terceiro reajuste imposto pelas usinas siderúrgicas às distribuidoras de aço passarão a vigorar a partir de 5 de maio, considerando um aumento de 6% para CG – Chapa Grossa, 12% para BQ – Bobina Quente, 12% para BF – Bobina Fria e  15% para BZ – Bobina Zincada.

Em janeiro as usinas repassaram para as distribuidoras um aumento, em média, de 12%. Em abril novamente as usinas reajustaram seus preços em torno 10 e 12%.

Em entrevista concedida à imprensa na última semana, o vice-presidente comercial da Usiminas, Sergio Leite disse que após o reajuste de maio e do aumento de 10 por cento em abril, o diferencial de preços entre o mercado interno e externo ficaria ainda “levemente negativo”, o que daria espaço para um novo reajuste se essa diferença se mantivesse nos próximos meses.

Segundo o executivo, os reajustes anunciados são para o setor de distribuição, mas que a empresa vai negociar na sequência com clientes industriais a aplicação dos mesmos percentuais, com exceção de montadoras de veículos.

Questionado sobre a sustentabilidade dos reajustes de preços, Leite comentou que a Usiminas está seguindo estratégia de se equiparar aos valores praticados nos mercados externos, mas que há risco de os preços internacionais não se manterem nos patamares atuais.

No mercado nacional, embora as distribuidoras não estejam absorvendo os reajustes com tanta agilidade com a qual são repassados, aos poucos estão aumentando os preços praticados e valorizando os produtos em estoques.

Fonte: Infomet
Seção: Siderurgia
Publicação: 02/05/2016

Compartilhe nas redes sociais