Queda nos preços de laminados à quente (BQ)

17 de julho de 2015

Com a fraca demanda do setor, e a forte concorrência entre as usinas nacionais, o preço de BQ (Brasil doméstico) despenca este mês de Julho.

Conforme informações do Infomet, os preços que vinham sendo praticados até Junho na casa dos R$ 1.660 / 1.700 à tonelada (com Pis/Cofins), FOB, caíram para R$ 1.580 / 1.600 em Julho.

De acordo com fontes do mercado da distribuição de aço, estes preços atualmente estão sendo praticados pelas usinas não só para a rede de distribuição, responsável por aproximadamente 30% do consumo das usinas, mas também para os consumidores finais, através dos canais de distribuição das usinas, o que torna a competitividade uma verdadeira batalha por pedidos.

“Esperamos o mesmo movimento para as chapas grossas, com uma maior penetração da Gerdau na produção de planos”, revela outra fonte que prefere não ser identificada. A Gerdau começou a atender o mercado de planos, produzindo bobinas laminadas à quente já há dois anos atrás, e pretende iniciar a comercialização de chapas grossas à partir do segundo semestre de 2016.

O mercado do aço para por uma forte crise impulsionada principalmente pela falta de investimentos em infraestrutura do governo brasileiro. O governo Dilma Rousseff mudou sua projeção oficial para o desempenho da economia neste ano e já trabalha com uma retração de 1,5% do PIB (Produto Interno Bruto). Reservadamente, o temor é que a recessão seja mais profunda ainda e bata nos 2% de queda do PIB. 

Fonte: Infomet
Seção: Siderurgia
Publicação: 17/07/2015

Compartilhe nas redes sociais