Siderúrgicas adiam aumento dos preços

11 de junho de 2012

Após terem anunciado o aumento de seus preços, as siderúrgicas de aços planos, Usiminas, ArcelorMittal Tubarão e CSN (Companhia Siderúrgica Nacional), adiaram esta decisão ainda sem data definida.

A antiga CST, Arcelor Tubarão, tinha anunciado o aumento de 6% a 9% em toda sua linha de produtos, assim como a Usiminas, única produtora de chapas grossas no Brasil, que tinha anunciado um aumento aproximado de 7% a 10%. Já a CSN, que não havia feito nenhum anúncio oficial aos seus clientes, deixava claro que seguiria a mesma tendência e aumentaria seus preços também em junho.

O setor entende que um aumento dos preços é eminente e necessário, uma vez que as margens das siderúrgicas estão completamente achatadas, principalmente pelo elevado preço do minério de ferro dentre outros fatores.

Mesmo com este adiamento temporário, acredita-se que os preços dos aços planos no mercado nacional sofrerão um aumento ainda este ano, nos próximos meses.

Aços longos

Seguindo a mesma tendência de aumento dos preços, a Gerdau, maior produtora de aços planos do Brasil, confirmou e não adiou a subida de seus preços, que ficou entre 8% e 10%.

Fonte: InfoMet
Seção: Siderurgia
Publicação: 08/06/2012

Compartilhe nas redes sociais