Usiminas confirma prorrogação do acordo com credores

18 de julho de 2016

Renato Carvalho e Fernanda Guimarães

A Usiminas confirmou nesta sexta-feira, 15, por meio de Fato Relevante, a prorrogação do acordo que suspende a exigibilidade das obrigações de pagamento do montante principal e de cumprimento de índices financeiros, ou acordo de standstill.

O termo agora vale até o dia 12 de setembro. A informação foi antecipada ontem pelo Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado.

Segundo a Usiminas, a prorrogação serve “para que haja tempo hábil para a conclusão da negociação em andamento sobre a documentação definitiva de renegociação das dívidas perante os credores signatários do Acordo de Standstill e para a aprovação da documentação definitiva pelos comitês internos dos credores”.

O acordo prevê a obrigação da homologação do aumento de capital de R$ 1 bilhão da siderúrgica até o dia 22 de julho. Na semana passada, a Usiminas informou que todos os 200 milhões de ações da operação foram subscritas.

Um dos principais credores da Usiminas, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) confirmou ontem a prorrogação e informou que nesse período a siderúrgica mineira deve apresentar resultados em relação à sua reestruturação financeira.

“O conjunto de bancos credores da Usiminas, do qual o BNDES faz parte, tomou a decisão conjunta de conceder mais 60 dias de standstill para a empresa”, segundo nota enviada ao Broadcast.

Fechado em março, o acordo de standstill foi assinado com, além de BNDES, Banco do Brasil, Bradesco, Itaú Unibanco, Santander, Japan Bank for International Cooperation (JBIC), Bank of Tokyo Mitsubishi, Mizuho Bank e Sumitomo Mitsui Banking Corporation. (Estadão Conteúdo)

Fonte: Exame
Seção: Siderurgia
Publicação: 18/07/2016

Compartilhe nas redes sociais