Usinas emplacam aumentos de preços

29 de janeiro de 2013

As três siderúrgicas de aços planos do país – Usiminas, CSN e ArcelorMittal – conseguiram emplacar aumentos de preços dos seus produtos entre 3,5% e 8%, neste mês, segundo informações de distribuidores. Procuradas, as empresas informaram que não comentam sobre política comercial com seus clientes.

A ArcelorMittal Tubarão foi a primeira. Seus reajustes entraram em vigor no dia 15 e variaram de 4%, para chapas finas a frio e zincadas a 8%, para laminados a quente. O aumento da CSN foi aplicado a desde o dia 18, com 3,5% de alta para bobinas laminadas a frio e chapas zincadas e de 7,2% para material laminado a quente.

A Usiminas foi a última empresa a aplicar seu reajuste, que teve início no dia 22. A siderúrgica mineira elevou em 5% os preços de apenas dois produtos: chapas grossas e bobina laminada a quente, conforme fonte.

A avaliação de fontes do setor é que havia espaço para esses aumentos de preços, pois há dificuldade na importação. Atualmente, informam, não há prêmio cobrado pelo produto nacional em relação ao importado e foram eliminados os incentivos estaduais, de até 9%, com o fim da guerra dos portos. Além disso, desde o quarto trimestre de 2012, passou a vigorar o aumento da alíquota de importação para o laminado a quente, de 12% para 25%.

Fonte: Valor
Seção: Siderurgia
Publicação: 29/01/2013

Compartilhe nas redes sociais